Crianças israelenses são espiãs e sequestradas para serem soldados, diz a deseducação no Canadá
25/07/2017 - 10h48 em Novidades

O jornal Toronto Sun publicou uma denúncia grave onde diz que pelo menos 800 escolas do ensino elementar da província de Ontário receberam e estão utilizando um livro de estudos sociais para sexto ano do elementar com um forte conteúdo antissemita.

As crianças de Ontário estão sendo aterrorizadas por seus professores com um texto que afirma, mentirosamente, que “Israel viola os direitos humanos de suas crianças por que as recruta para tornarem-se espiãs e soldados.”

O texto ‘didático’ vai ainda mais além declarando que “o governo de Israel sequestra suas crianças para servirem como soldados forçando-as a lutar.”

Neste caso absurdo vemos a epítome da propaganda de esquerda política onde se atribuiu ao ‘inimigo’ o que de fato os amigos fazem.

Evidentemente o livro didático canadense não fala de crianças-bomba muçulmanas sunitas, não fala do ensino ao martírio para matar judeus nas escolas palestinas do Hamas e muito menos fala nos pais palestinos da Cisjordânia que mandam seus filhos irem morrer em Israel matando judeus.

Para várias vertentes antissemitas existentes desde o século 19, o único direito que os judeus têm é de morrerem. Segundo esta gente, os judeus não possuem o direito de se defender e sempre que o fizerem, serão os agressores.

Fonte: https://www.menorahnet.com.br/9780-2/

COMENTÁRIOS