Volume
Redes
Sociais
O Governador do Maranhão Flavio Dino (PcdoB) não quis receber o Embaixador de Israel, na terra onde viveu e morreu Manoel Beckman, cristão-novo, pelo Maranhão e pelo Brasil.
28/10/2017 - 16h08 em Notícias

A historia de Manuel Beckmann é bem conhecida pelos maranhenses, o Bequimão, enforcado em 1685 por rebelar-se contra o monopólio comercial português. Teria sido portanto o proto-martir de nossa independência, com todo o respeito que devotamos à memória de Joaquim José e seus bravos Inconfidentes da Vila Rica.

Nascido em Lisboa, tendo herdado de seus antepassados as raizes ocultas de cristão-novo, Beckmann hoje é nome de ruas, cidades, escolas, tendo seu nome honrado em elevada comenda, a Medalha do Mérito Legislativo ‘Manuel Beckman’, e no prédio que abriga a Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, “Palácio Manuel Beckman”. Suas ulltimas palavras foram “Morro feliz pelo povo do Maranhão!”. A epopéia de Beckman nos remete a 2022, quando estaremos comemorando os 200 anos da nossa Independência.

Que todos continuemos trabalhando e perseverando, para assim nos tornarmos cada vez mais aquele país com que sonharam os lutadores pela Independencia do Brasil, sejam Inconfidentes, sejam todos aqueles que contribuiram para que este pais se tornasse a grande nação de hoje.

Mas o Governador do Maranhão Flavio Dino (PcdoB) parece que não conhece essa história, ou não quer conhecer…

Fonte: http://www.pletz.com

 

COMENTÁRIOS