Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
O ANTISSEMITISMO DISFARÇADO DE ALOYSIO NUNES FERREIRA
28/02/2018 11:32 em Novidades

Antissemitismo Disfarçado - O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Aloysio Nunes Ferreira, inicia nesta terça-feira (27) uma visita oficial ao Oriente Médio, que irá até 6 de março e incluirá Israel, aos territórios palestinos, a Jordânia e Líbano, mas não poderá omitir sua posição anti-Israel e diria, anti-Semita.

O Senador Aloysio Nunes Ferreira que é o Ministro das Relações Exteriores do Brasil foi e ainda é o responsável por todas as decisões pró-palestinas, pró-árabes e contra o Estado e o Povo de Israel na ONU, na UNESCO e pelo mundo a fora.

Aloysio Nunes Ferreira que deveria ser pró-Israel pelo sobre nome de origem portuguesa judaica, está se tornando um traidor não somente do povo de Israel, mas principalmente do Povo Brasileiro cuja herança cristã deveria almejar por devolver o que é de direito ao Povo de Israel. A Terra Santa ou a Terra Prometida não foi santa ou prometida por Allah aos muçulmanos e árabes, mas sim por ADONAI ao Povo de Israel.

O Sr. Aloysio Nunes Ferreira deve até ter pago o seu artigo “O Brasil contra o antissemitismo”, por Aloysio Nunes no site do PSDB para tentar esconder o sol com a peneira de seu antissemitismo barato. Nas entrelinhas está caro o que ele tenta esconder:

Aloysio Nunes Ferreira alega que sua decisão é para preservar o Status Quo, ora, nós sabemos que o Status Quo é que Israel é quem domina em Jerusalém, então se assim fosse, deveria apoiar a decisão de Donald Trump que mantém o Status Quo e não o muda, preservando Israel soberano em Jerusalém.

Aloysio Nunes Ferreira alega que alega que ele se baseia na decisão da Unesco, mas foi a Unesco quem decidiu re-escrever a história dizendo que a cidade é sagrada somente para muçulmanos, o que de fato não é. Nós sabemos que ela é sagrada há 3000 anos para os judeus, e a 2000 anos para os cristão. Então, que os muçulmanos esperem na fila, ela é bem longa e levará muito tempo.

Aloysio Nunes Ferreira também alega a motivação da supervisão da UNESCO das escavações em Jerusalém, mas esta alegação é falsa. Foi o Estado de Israel quem escavou sozinho em Masada, em Beersheba, em Megido, em Hazor e a lista é sem fim, preservando e investigado tudo sem alterar nada. Tanto que a própria Unesco transformou estes sítios arqueológicos em Patrimônio Cultural Mundial.

Aloysio Nunes Ferreira também alega que o artigo “Antissemitismo à brasileira”, publicado no Correio Braziliense de 20/6/17 ignora a posição histórica do Brasil de reconhecer a necessidade da solução de dois Estados para o conflito árabe-israelense e as obrigações que decorrem do direito internacional. Esta posição de fato não é ignorada, ela nunca existiu. O Brasil liderado por Oswaldo Aranha sabia que o Estado de Israel deveria ser o soberano na região. Mesmo assim foi oferecida a partilha aos árabes que nunca aceitaram a presença dos judeus, atacando-os sem cessar. Todas as vezes que atacaram Israel os judeus somente se fortaleceram, então, deveriam entender isso há muito tempo. Mas o Brasil, bem como os árabes, vai ficar sempre no sonho e no sono, nosso país é irreal, em um sono profundo e mortal na economia, na diplomacia é um anão, na segurança é uma vergonha, na saúde é uma desolação. Pessoas como Aloysio Nunes Ferreira não entendem que se opor ao Povo de Israel é atrair para si e seu país toda sorte de maldições.

Declarar "Valorizamos a relação com Israel e defendemos o combate ao verdadeiro antissemitismo, o que se manifesta na exclusão e na violência contra judeus" é uma válvula de escape para despistar a população de outras formas de anti-semitismo, é abandonar o povo de Israel lá no Holocausto, esquecendo-se de que o mesmo ainda luta por sua sobrevivência, seja mundo a fora, seja no Estado de Israel. O Povo de Israel é ameaçado de extermínio diariamente pelos árabes palestinos, pelo Hamas em Gaza, pelo Hezbollah no Líbano e pelo Irã e nada ouvimos por parte do Sr. Aloysio Nunes Ferreira quando ameaças de varrer Israel do mapa são feitas.

Além disso, Aloysio Nunes Ferreira conta com um forte aliado, os almofadinhas da CONIB e os judeus de esquerda que amam sorrir para os inimigos e chamando-los de irmãos. Esta atitude dos esquerdistas é a mesma seja no Brasil de Aloysio Nunes Ferreira, seja no EUA de Donald Trump ou em Israel de Benjamin Netanyahu. Infelizmente eles só se dão conta de que vivem uma fantasia quando um "irmão árabe muçulmano" entra em suas casas e extermina sua família, mas aí é tarde demais e não tem caminho de volta. Não adianta esconder o anti-semitismo disfarçado debaixo do tapete, ele está fedendo, o Brasil tem que mudar!

Acorda Brasil!!!!!

Desde Sião, Miguel Nicolaevsky, Diretor do Cafetorah.com

Fonte: PSDB e Correio Braziliense - Foto, Agência do Senado

Fonte: https://www.cafetorah.com/o-anti-semitismo-disfarcado-de-aloysio-nunes-ferreira/

COMENTÁRIOS