Volume
Redes
Sociais
Piloto alemão pintou estrela de David em seu avião de combate na Primeira Guerra Mundial para chatear Herman Goering
08/03/2018 - 18h11 em Notícias
O avião do tenente Adolf Auer, com a faixa azul e a estrela de David branca junto à Cruz de Batalha, mais usada para o final da guerra de origem grega

Ainda existem novidades sobre a Primeira Guerra Mundial. No dia 14 de março será leiloado na Inglaterra um pequeno álbum de fotos do tenente Adolf Auer, piloto de combate alemão, cujas fotos estão aqui por divulgação pública. O tenente Adolf Auer não era judeu, mas seu  ‘wingman’ o piloto de outro avião que fazia a dupla com ele, era: chamava-se Willi Rosenstein.

Capitão Herman Goering, sempre antissemita, em seu avião de caça na Primeira Guerra Mundial. Foi considerado um ás alemão, derrubando 22 aviões inimigos. Manfred von Richtofen, antes um oficial de cavalaria, derrubou 80 inimigos.

Auer e Rosenstein serviram em conjunto com a esquadrilha do Barão Vermelho, o Barão von Richtoffen (mera semelhança com a assassina de SP não é coincidência). O segundo em comando da esquadrilha que ficou conhecida como Circo Voador e foi a responsável pelo maior número de abates de aviões ingleses e franceses foi Herman Goering, que assumiu o comando após o Barão ser morto no ar por um tiro de fuzil, praticamente uma bala perdida.

Durante o tempo de Hitler no poder, Herman Goering foi o chefe da força aérea alemã e sobreviveu à Segunda Guerra Mundial, vindo a cometer suicídio em cativeiro um dia antes de ser enforcado cumprindo sua pena por crimes de guerra. Goering sempre foi um alemão antissemita e um dos grandes incentivadores do genocídio dos judeus e o fundador da Gestapo, se bem que a força aérea não tenha tido participação ativa neste caso.

O avião do tenente Adolf Auer, com a faixa azul e a estrela de David branca junto à Cruz de Batalha usada desde o início da guerra originária da Cruz de Malta.

O tenente Adolf Auer mandou pintar a estrela de David nas laterais de seu avião em resposta aos comentários de Goering contra os pilotos judeus alemães. Sempre recordando que havia 100.000 judeus nas forças armadas alemãs na Primeira Guerra Mundial e 21.000 foram mortos.

Tenente Adolf Auer amigo de Willi Rosenstein, piloto de reconhecimento abateu um avião na Primeira Guerra Mundial.

As fotos foram tirada já ao final da guerra, momento em que Auer e Rosenstein serviram juntos, pela câmera de Auer cuja missão era mais voltada ao reconhecimento aéreo. Auer derrubou apenas um avião até ser abatido e ferido no dia 28 de outubro de 1918, sobre as linhas inglesas, onde foi feito prisioneiro de guerra. A farpa atirada na cara de Goering na Primeira Guerra Mundial, não foi levada a sério na Segunda Guerra, onde Auer serviu na força aérea.

 

 

 

 

 

 

Tenente Willi Rosenstein, piloto judeu de caça alemão da Primeira Guerra Mundial com 9 vitórias
entre 1917 e 1918.
Fonte: https://www.menorahnet.com.br/542-3/

Enquanto isto, Willi Rosenstein abateu nove aviões aliados entre 1917 e 1918 sendo agraciado com a Cruz de Ferro. Alguns anos depois da guerra, emigrou para a África do Sul onde continuou a vida como piloto e instrutor de voo até morrer numa colisão aérea com o avião de um aluno em 1949.

COMENTÁRIOS