Volume
Redes
Sociais
Trump vai incrementar a defesa militar de Israel
06/06/2018 - 21h00 em Notícias
Paraquedistas norte-americanos disparam com munição de festim durante o EUCOM 2017 na Geórgia.

Revertendo uma decisão do ex-presidente democrata Barak Hussein Obama, o presidente republicano Donald Trump anunciou um pacote de medidas para aumentar a capacidade de defesa de Israel.

As três decisões principais são:

1)     O envio de novas unidades de mísseis Patriot (modelo novo, com eletrônica modernizada) para se contrapor à possibilidade do lançamento de mísseis balísticos pelo Irã.

Esta é uma bateria de míssil Patriot norte-americano composta pelo enorme caminhão Oshkosh e o lançador de 4 foguetes, cada um custando mais de 1 milhão de dólares. Em Israel há várias unidades destas desde a Primeira Guerra do Golfo. Agora serão enviados os novos modelos.

2)      A cessão para Israel de um número não divulgado de aviões de abastecimento aéreo de última geração, o Boeing KC-46, permitindo a aviação israelense estender em milhares de quilômetros sua capacidade de ataque. O envio destes aviões tinha sido especificamente impedido pelo presidente Obama, o que impede a IAF de realizar grandes missões contra o programa nuclear em solo iraniano.

3)      Aumentar a presença militar norte-americana em solo israelense para se contrapor à presença russa em solo sírio.

Tropas do Exército de Defesa de Israel.

Este anúncio veio ao mesmo tempo que a Brigada Paraquedista de Israel participa pela primeira vez dos jogos militares europeus, EUCOM, que são manobras de ataque e defesa, focadas nas técnicas de cada grupo militar e no estabelecimento de sistemas de comunicação e cooperação entre forças armadas de diversos países. Israel jamais havia sido convidado.
O exercício em prática neste momento chama- Swift Response (Resposta Rápida) com milhares de soldados de dez países, incluindo EUA, Inglaterra, Espanha, Itália e Portugal, além dos países em cujas áreas de treinamento ocorrem as ações de combate simulado e uso real de armamento: Alemanha, Polônia, Lituânia e Latvia.

Paraquedistas israelenses num exercício de ataque a uma edificação simples em estande de tiro militar.

Em seguida, vai ser realizado o exercício Saber Strike (Golpe de Sabre) patrocinado pelos Estados Unidos, com a participação de 18.000 soldados de 19 países. É um exercício mais amplo com o uso de aviação e tanques de guerra e vai ocorrer na Polônia, Alemanha, Estônia, Latvia e Lituânia. O IDF também irá participar.

Fonte: https://www.menorahnet.com.br/12517-2-555-1/

COMENTÁRIOS