Volume
Redes
Sociais
Junho Vermelho: Einstein ilumina fachadas para estimular a doação de sangue no inverno
06/06/2018 - 21h10 em Notícias
Fachadas dos hospitais, Junho Vermelho

Em parceria com a ONG Eu Dou Sangue, campanha visa a aumentar os estoques dos hemocentros da capital paulista durante época do ano em que sofrem importantes reduções

São Paulo, junho de 2018 – Algumas unidades da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein receberão, durante todo o mês de junho, uma iluminação diferente. Trata-se de uma ação em alusão ao Junho Vermelho, mês de conscientização sobre a doação de sangue.

Em parceria com a ONG Eu Dou Sangue, de 1º a 30 de junho, as unidades Morumbi, Chácara Klabin, Ibirapuera, Jardins, Perdizes-Higienópolis e Alphaville serão iluminadas de vermelho para conscientizar a população sobre a importância do ato e incentivar as pessoas a comparecer aos bancos de sangue da capital paulista.

Fachadas dos hospitais, Junho Vermelho

O Banco de Sangue do Hospital Israelita Albert Einstein funciona de segunda à sexta das 8h às 21h e aos sábados das 8h às 17h, na Unidade Morumbi – Av. Albert Einstein, 627 – 3º Andar – Bloco E (estacionamento gratuito).

Requisitos básicos para doação de sangue:

Estar em boas condições de saúde

Ter entre 16 a 69 anos;

Idade até 60 anos, se primeira doação;

Intervalo entre doações de sangue de 90 dias para mulheres e 60 dias para homens;

Pesar mais do que 50 kg;

Não estar em jejum;

Após o almoço ou jantar, aguardar pelo menos 3 horas;

Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

Não ter tido parto ou aborto há menos de 3 meses;

Não estar grávida ou amamentando;

Não ter feito tatuagem ou maquiagem definitiva há menos de 12 meses;

Não ter piercing em cavidade oral ou região genital, após retirada aguardar 12 meses;

Não ter colocado piercing há menos de 6 meses;

Não ter feito endoscopia ou colonoscopia há menos de 6 meses;

Não ter tido febre, infecção bacteriana ou gripe há menos de 15 dias;

Não ter visitado área endêmica de malária há menos de 1 ano;

Não ter tido malária;

Não ter diabetes em uso de insulina ou epilepsia em tratamento;

Não ter feito uso de medicamentos anti-inflamatórios há menos de 3 dias se doação de plaquetas;

Apresentar resultado negativo recente de exames sorológicos se doação de plaquetas.

Fonte: https://www.menorahnet.com.br/12487-2-555-7/

COMENTÁRIOS